A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
propedeutica

Pré-visualização | Página 1 de 7

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP 
 
 
 
 
 
 
 
RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS DE PROPEDÊUTICA E PROCESSOS 
DE CUIDAR DA SAÚDE DO ADULTO 
 
 
 
 
 
 
UNIVERSIDADE PAULISTA–UNIP RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS 
CURSO: ENFERMAGEM DISCIPLINA: PROPEDÊUTICA E PROCESSOS DE 
CUIDAR DA SAÚDE DO ADULTO 
NOME DO ALUNO: KASSIA GOMES DINIZ R.A: 2025487 
POLO: COARI 
DATA: 22 de setembro de 2021 
 
 
 
 
 
TÍTULO DO ROTEIRO: Aulas Práticas 
INTRODUÇÃO: 
O bom processo de trabalho do enfermeiro se divide nos comprimentos: 
gerencial, assistencial, educativa e de pesquisa. Esta disciplina aborda o 
processo de trabalho do enfermeiro na extensão assistencial, isto é, prestação 
do cuidado direto ao paciente, através do desenvolvimento da sistematização 
da assistência de enfermagem (SAE) em estudos de casos, utilizando o 
raciocínio critico para correlação das adulterações descritas no caso, 
identificadas na entrevista e exame físico, relacionando-as a fisiopatologia do 
quadro em questão. Após, é realizado o raciocínio diagnósticos com 
elaboração dos diagnostico de enfermagem do sistema de classificação de 
diagnostico de enfermagem da noth american nursing diagnosis 
association_international (taxonomia nanda-l)e o planejamento da assistência 
individualizada com elaboração das intervenções de enfermagem utilizando o 
sistema de classificação nursing interventions classification (taxonomia NIC) e 
dos resultados esperados, usando o sistema de chassificaçao nursing 
outcomes classificatin (taxonom NOC)e, por último, é proposta a 
implementação da assistência de enfermagem segura e individualizando para a 
pessoa do caso em questão. A utilização da SAE contribui para uma 
assistência, mas segura ao paciente por promover um cuidado diferenciado 
centrado no individuo e na sua família, não apenas na doença. 
 
A disciplinas oxigenioterapia, aspiração endotraqueal, respiratório–oncologoco, 
avaliação clinica e discussão de caso com enfoque no sistema cardiovascular, 
preparo e administração de medicamentos inserção de sonda nasogastrica, 
inserção de sonda nasoenterica ,avaliação clinica e discussão de caso com 
enfoque no sistema digestório, sondagem vesical de demora- feminina, 
sondagem vesical de demora-masculino, avaliação clinica e discussão de caso 
com enforque no sistema renal ,avaliação clinica e discussão de caso com 
enforque no sistema neurológico ,curativos, punção venosa periférica, 
medicação via intravenosa(IV),banho no leito .O fundamento o processo de 
formação profissional por oferecer embasamento teórico e prático para as 
ações do cuida nos âmbitos da assistência ao individuo, enfatizando a 
avaliação clinica e a determinação de demandas de cuidar, produto interação 
com o cliente, a equipe interdisciplinar e o contexto organizacional. 
 
 
 
 
 
 
 
 
RESULTADOS E DISCUSSÃO: 
 
AULA: OXIGENIOTERAPIA 
ROTEIRO 01 
 
INTRODUÇÃO 
 
A oxigenoterapia nasal de alto fluxo (ONAF) é uma modalidade ventilatória, não 
invasiva, com potencial utilização no tratamento da insuficiência respiratória, 
hipercápnica e hipoxémica, de ligeira a moderada. Quando aplicada em 
doentes seleccionados, pode diminuir a necessidade de ventilação mecânica 
invasiva (VMI) e auxiliar no desmame ventilatório, Através de mistura aquecida 
e humidificada, de ar e oxigénio, proporciona fluxos elevados e frações 
inspiradas de oxigénio (Fi02) fiáveis, com elevado conforto para os doentes. 
 
OBJETIVO 
 
Avaliar o impacto da intervenção do enfermeiro de reabilitação (ER) na pessoa 
submetida a ONAF: Evidenciar as principais vantagens da ONAF. 
 
MÉTODOLOGIA 
 
O estudo é descritivo, de um caso submetido ao programa de ER sob ONAF na 
UCIP (7 sessões). Sra. A.P 61 , autónoma (I.B-90), reformada, internada cerca 
de 8 dias por Insuficiência Respiratória parcial, em contexto de Pneumonia 
bilateral (Sp02 80%- Saturação periférica Oxigénio)+ICD (insuficiência 
cardíaca), sob ONAF 5 dias Antecedentes: HTA, DMII(diabetes): IC e 
obesidade(IMC 48): 
 
RESULTADOS 
Evolução: positiva, sem ventilação invasiva, Transferência para a enfermaria 
com 02 por cateter bi nasal desmame de corticoides e sem dispneia. 
Continuidade cuidados da intervenção pelo núcleo de enfermagem de 
reabilitação, melhoria radiológica e gasimétrica (mantém tendência de retenção 
de co2) seguida também pela cardiologia. 
 
https://encryptedtbn0.gstatic.com/images 
 
 
 
CONCLUSÕES 
 
• O ER contribuiu na gestão da adaptação e optimização da pessoa submetida 
a ONAF; Os exercícios do programa contribuem para aumentar a tolerância ao 
exercício (manter a funcionalidade), alivio da dispneia e clareance mucociliar, 
Existe diferença (aumento) na concentração de Spo2, Pa02/ Sat02 e da após- 
intervenção do ER. 
 
• A ONAF tem emergido como possível alternativa à oxigenoterapia 
convencional e a ventilação não-invasiva (VNI), no suporte da Insuficiência 
respiratória (o que vai ao encontro das evidências Cientificas); 
 
•Facilita a participação da pessoa nas intervenções, com autonomia. Em 
algumas AVDs, conforto e bem estar (mobilidade no leito, transferência para o 
cadeirão, alımentação), mas implica uma monitorização continua dos sinais 
vitais e analítica trabalho em equipa Multidisciplinar para otimizar esta nova 
terapia. 
 
 
Oxigenioterapia por inalação 
 
A oxigenoterapia é uma forma terapêutica que tem por finalidade primária a 
administração de oxigênio suplementar na tentativa de manter a saturação de 
oxigênio maior que 90%, corrigindo o prejuízo na liberação de oxigênio; sendo 
assim uma terapia para a correção da hipóxia tissular. 
 
3.1 Objetivo Geral: Avaliar o processo de administração de oxigenoterapia em 
pacientes adultos internados em enfermaria. 
 3.2. Objetivos específicos: 
1. Estimar a frequência do uso de oxigenoterapia; 
 2. Analisar as especificações da prescrição médica quanto ao item de 
oxigenoterapia, em relação a: dose, sistema de administração, duração; 3. 
Analisar as anotações de enfermagem quanto à descrição da administração de 
oxigênio em relação à dose, sistema de administração e a monitorização do 
paciente em oxigenoterapia. 
 4. Identificar a prescrição de enfermagem quanto o cuidado prestado ao 
paciente em uso de oxigenoterapia. 
 
 
 
 
 
https://medicinasa.com.br/wp-content/uploads/2021/05/anestesia-inalacao-gas-medicinal.jpg 
 
AULA: ASPIRAÇÃO ENDOTRAQUEAL 
ROTEIRO 2 
 
A aspiração endotraqueal é um procedimento que visa manter as vias aéreas 
pérvias, removendo, de forma mecânica, secreções pulmonares acumuladas, 
sobretudo em pacientes com via aérea artificial. 
 
Protocolo para preparo de medicações 
 
01 Par de luvas de procedimento esterilizado; 
01 pacote de gaze esterilizada; 
01 sonda de aspiração com válvula; 
01 seringa de 20 ml; 01 máscara descartável padrão; 
02 ampolas de (10 ml) água destilada; 
01 frasco de água destilada 250 ml; 
01 coletor de secreção descartável 1000 ml; 01 aspirador; 01 bandeja; 
01 ambú. 
 
https://medicinasa.com.br/wp-content/uploads/2021/05/anestesia-inalacao-gas-medicinal.jpg
 
 
 
 A aspiração endotraqueal é o procedimento realizado para retirar a secreção 
do pulmão quando o paciente tem a tosse fraca e não consegue colocar a 
secreção para fora. Este procedimento é realizado com ajuda do equipamento 
de aspiração, sonda e luva. 
 
 
https://faculdadecleberleite.edu.br/wp-content/uploads/2019/05/base-img-site-aspiracao.jpg 
 
AVALIAÇAO CLINICA E DISCUSSÃO DE CASO COM ENFOQUE NO 
SISTEMA RESPIRATÓRIO _ONCOLÓGICO 
 
1. O que deve ser priorizado no exame clínico? 
 Os achados relacionados à doença e os efeitos relacionados ao tratamento. 
2. Quais parâmetros dos exames laboratoriais devem ser observados? Qual a 
correlação Com a patologia? 
 Alterações nos exames de leucócitos, Plaquetas, hemácias. Caracterizando o 
CEA câncer de 
Pulmão de células não pequenas com metástase. 
3. Quais as características dos fármacos e quais os cuidados de

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.