Resumo completo de comércio exterior
8 pág.

Resumo completo de comércio exterior

Disciplina:Fundamentos de Comércio Exterior1.558 materiais24.684 seguidores
Pré-visualização2 páginas
A base teórica se resume em um comércio internacional livre, igual e sem restrições para todos, um comércio internacional que traria benefícios a todos. Esta mentalidade ainda está longe, mas com certeza mais próximo que faz 2 ou 3 décadas atrás.

Comércio Exterior é simplesmente a forma de compra e venda internacional de produtos e/ou serviços, com normas regulatórias que varia de cada país e situação. "Comércio Exterior é um conjunto de técnicas que trata da relação das empresas com os mercados externos e da regulação e normatização de exportações e importações, e suas movimentações de capitais".O foco do comércio exterior está na empresa exportadora, na sua relação com o mercado internacional e na relação com instituições que vai regulamentar, incentivar e as vezes até restringir as transações. Entre estas instituições cabe destacar:

CAMEX (Câmara de Comércio Exterior)
     
É órgão integrante do Conselho de Governo, tendo por objetivo a formulação, adoção, implementação e a coordenação de políticas e atividades relativas ao comércio exterior de bens e serviços, incluindo o turismo.É um órgão eminentemente gestor, sem atribuições executivas.Dentre suas competências, destacam-se:

- Definir diretrizes e procedimentos relativos à implementação da política de comércio exterior visando a inserção competitiva do Brasil na economia internacional;
- Definir diretrizes e orientações sobre normas e procedimentos (observada a reserva legal) relativas a: racionalização e simplificação do sistema administrativo; habilitação e credenciamento de empresas para a prática de comércio exterior; nomenclatura de mercadoria; conceituação de exportação e importação; classificação e padronização de produtos; marcação e rotulagem de mercadorias; e regras de origem e procedência de mercadorias;
- Estabelecer diretrizes para negociações de acordos e convênios relativos a ComEx;
- Orientar a política aduaneira;
- Formular diretrizes básicas da política tarifária em M/X;
- Fixar alíquotas de imposto de exportação e importação, direitos antidumping e compensatórios, provisórios ou definitivos, salvaguardas e eventuais suspensões;
- Entre outras atribuições

Receita Federal (SRF)

Órgão do MFaz, responsável pela fiscalização, despacho aduaneiro e arrecadação de tributos nas operações de ComEx, entre outras atribuições.

SECEX (Secretaria de Comércio Exterior, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio)

Órgão mais executivo, mas com algumas atribuições de gestão. Entre suas competências:

- Formular propostas de políticas e programas de ComEx, estabelecendo normas necessárias à sua implementação (baseada em diretrizes da CAMEX);
- Apoiar o exportador submetido a investigações de defesa comercial no exterior;
- Entre outras atribuições;

BACEN (Banco Central)

Subordinado ao Conselho Monetário Nacional, não à CAMEX. Tem como atribuições tradicionais:

- Emissor de cédulas e moedas, mantendo em circulação apenas a quantidade de dinheiro necessária para o desenvolvimento do país (evitando inflação);
- Ser o 'banco dos bancos';
- Fiscalizar o funcionamento do sistema financeiro do país;
- Atuar em nome do governo, cuidando das reservas internacionais;
- Atuar no mercado de câmbio e aconselhar o governo na política econômica.

Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty)

Responsável por assessorar o Presidente da República na formulação e execução da política externa brasileira.

Incotermos

Os incoterms são definições padronizadas que servem para indicar quais são os direitos e obrigações do exportador e do importador. Poe exemplo, indica quem deve pagar o frete e o seguro em uma transação. É necessário por em escrito que os incoterms é um falicitador do ComEx, e não um gerador de dificuldades.

Existem 11 tipos de incoterms, estes incoterms são representados por siglas de 3 letras que representam a formação do preço da mercadoria. Os incoterms estão agrupados em quatro categorias: E,F,C e D em uma ordem decrescente a obrigação do comprador. 

Pela diferença entre cada um é bom explicar detalhadamente o significado e o procedimento de cada um destes onze incoterms:

EXW- Ex Works. A mercadoria é vendida no estabelecimento da empresa que está vendendo, isso significa que toda a responsabilidade e pagamento de carga e transporte é totalmente do comprador. A empresa que está exportando tem a obrigação de manter em condições a mercadoria até ser vendida para o outro.
FCA- Free Carrier (nome do local). A mercadoria é colocada já desembaraçada para a exportação no lugar indicado pelo comprador em território nacional. 
FAS- Free alongside Ship (nome do porto* de embarque). A mercadoria é colocada no lado do navio no porto de embarque indicado pelo importador. A partir desse momento tudo que tem a ver com frete e seguro está a responsabilidade do comprador. É aplicável apenas para transporte marítimos e fluviais. 
FOB- Free on board. A mercadoría é de responsabilidade do exportador até que ela fica dentro do navio. É apenas aplicável para transporte marítimos e fluviais.
CFR- Cost and Freight. A mercadoria é colocada ao lado do navio no porto designado pelo comprador. O desembaraço é por conta do comprador, o pagamento do frete e pelos riscos e perdas até o porto de destino também. Aplicável apenas para marítimos e fluviais.
CIF- Cost, Insurance and Freight. A mesma coisa de cima mas com diferença que o exportador faz o desembaraço da mercadoria e para o seguro até o porto de destino.
CPT- Carriage Paig To. O exportador é responsável pela contratação e pagamento do frete até o local do destino designado. A responsabilidade é do comprador no momento em que a mercadoria é entregue ao transportador. Aplicável a qualquer modalidade de transporte.
CIP- Carriage and Insurance. A diferença é que o exportador pagará também o seguro.
DAT- Delivered At Terminal. O exportador tem a responsabilidade de entregar a mercadoria no terminal designado, todos os riscos até este ponto é de competencia do exportador. O desembaraço da importação é de responsabilidade do comprador. Aplicável para terrestre.
DAP- Delivered At Place. O exportador tem a responsabilidade de colocar a mercadoria à disponibilidade do comprador, não desembaraçada para importação no cais do porto de destino. O exportador tem a responssabilidade de riscos e custos até o destino inclusive o desembarque. Aplicável a qualquer modalidade.
DDP- Delivered Duty Paid. Responsabilidade total para o exportador até a entrega, descarga e desembaraçamento no local de destino designado pelo comprador. Aplicável a qualquer modalidade.

Nomenclatura para exportação

Para identificar o produto em ComEx, se adota um sistema padronizado de identificação chamado Harmonized System-HS (Sistema Harmonizado de Designação e de Codificação de Mercadorias). Este sistema é basado em uma estrutura de códigos e respectivas descrições que identifica a mercadoria e suas respectivas especificações. Para que um pais possa se beneficiar pela preferência de preço dentre outros países o seu produto deve estar inserido apropriadamente no Harmonized System.

O HS é uma metodologia de identificação com 6 (seis) dígitos. Os países que entram neste sistema não pode mudar os dígitos estabelecidos em sua mercadoria, mas podem estender o mesmo a oito ou 10 dígitos com o propósito de especificar melhor sobre o seu produto. 98% (noventa e oito porcento) do comércio mundial está dentro deste sistema.

Os países do Merco-sul estão inseridos dentro de um sistema compatível com o HS, sendo este o NCM-Nomenclatura Comum do Mercosul. No caso do NCM o produto tem oito dígitos, no qual os seis primeiros dígitos são do HS, enquanto os outros dois são utilizados pelo NCM para especificar mais sobre o produto.

Estrutura do NMC

Documentação para exportação 

Para que uma transição de exportação entre países diferentes e com leis distintas ocorra de forma correta é necessário que tenha um contrato formal e documentações específica. É importante também que haja uma certa padronização ou igualdade de documento,
Fernando Santos fez um comentário
  • salvou minha vida em 2015 tbm kkkkk
    0 aprovações
    Aldex Duarte fez um comentário
  • Muito bom o resumo!
    1 aprovações
    Angélica Santos fez um comentário
  • Perfeito. Salvou a minha vida. 1000 X Grata!
    2 aprovações
    Carregar mais