TRABALHO PRATICA PROFISSIONAIS   TRIBUTOS
9 pág.

TRABALHO PRATICA PROFISSIONAIS TRIBUTOS


DisciplinaPráticas Profissionais45 materiais206 seguidores
Pré-visualização1 página
TRIBUTOS 
IMPOSTOS E CONTRIBUIÇÕES 
Práticas Profissionais III 
Prof º Francisco José 
 
 
 
 
 
 
 Carolina Pires Estrella 
 
 
No que concerne ao poder de tributar, o art. 145 da CF/88, dispõe que a 
União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios poderão instituir os 
seguintes tributos: Impostos, Taxas e Contribuição de Melhoria. 
 
 TRIBUTOS 
 IRPJ 
 IRPJ - Imposto de Renda Pessoa Jurídica \u2013 é a tributação que incide sobre a renda bruta de empresas de 
todos os portes e segmentos do mercado nacional. 
 IRPJ 
 COMPETÊNCIA LEGISLATIVA DA UNIÃO 
FORMAS DE TRIBUTAÇÃO DAS PESSOAS 
JURÍDICAS 
 
A tributação das pessoas jurídicas pode apresentar-se 
em 4 modalidades 
diferentes: 
 
- Lucro Real (inclusive, recolhimentos por estimativa) 
- Lucro Presumido 
- Lucro Arbitrado e 
- Simples Nacional 
ISENTO DO IRPJ 
Apenas empresas filantrópicas, recreativas, culturais e 
científicas estão isentas do pagamento do Imposto de 
Renda Pessoa Jurídica. 
 IRPJ 
 
 
FATO GERADOR 
 
O fato gerador do imposto sobre a renda é a aquisição da 
disponibilidade 
econômica ou jurídica da renda ou proventos de qualquer 
natureza (Código 
Tributário Nacional \u2013 Lei 5172/66, artigo 43). 
Período de Incidência 
A partir de 01.01.1997, o período de apuração do imposto passou 
a ser o trimestre, considerando-se como tal os encerrados nos 
dias 31 de março, 30 de 
junho, 30 de setembro e 31 de dezembro de cada ano-calendário. 
Como é pago o IRPJ? 
Através da guia chamada DARF que é gerada pelo contador. 
 
 Retenções das Contribuições Sociais 
 
 
PIS - Programa de Integração Social 
COFINS -Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social 
CSLL \u2013 Contribuição Social sobre o Lucro Líquido 
 
Lei nº 10.833/03, modificada pela Lei nº 10.925/04- Imputa o Instituto da Retenção das Contribuições Sociais. 
 PCC 
CSLL 
é uma tributação federal brasileira com 
incidência na renda líquida de pessoas 
jurídicas. A alíquota da CSLL varia de 9 
a 20%, o que irá depender dos lucros 
líquidos do período de base antes 
mesmo da provisão do IR. 
PIS 
O principal objetivo do PIS e 
PASEP é de financiamento para 
o pagamento de abonos, 
seguro-desemprego e 
participação na receita bruta de 
entidades ou órgãos. 
 
COFINS 
é um tributo cobrado de 
empresas brasileiras de todos os portes e 
segmentos do mercado \u2013 com exceção às 
micro e pequenas empresas registradas 
no regime do Simples Nacional. 
Basicamente, as empresas devem pagar 
este imposto para auxiliarem o governo 
federal no financiamento de programas 
de seguridade social \u2013 como previdência 
social, assistência social e saúde pública, 
Fato Gerador 
O artigo 30 da Lei n° 10.833/03 dispõe sobre o fato gerador 
das contribuições sociais, sendo este o efetivo pagamento 
dos serviços, inclusive os pagamentos antecipados, por 
conta de aquisições de bens ou prestação de serviços para 
entrega futura. 
 INCIDÊNCIA CUMULATIVA 
 
 
Neste regime estão enquadradas pessoas jurídicas e pessoas equiparadas 
que apuram o impostos de renda com base no lucro presumido ou lucro 
arbitrado. 
 
ALÍQUOTAS 
1% - CSLL; 
3% - COFINS, e 
0,65% \u2013 Contribuição para o PIS. 
O código a ser utilizado no DARF neste caso é o 5952. 
 PCC 
 PCC 
 INCIDÊNCIA NÃO CUMULATIVA 
 
Os regimes de incidência não cumulativas para o PIS e da COFINS foram instituídos pelas leis 10.637/2002 e Lei 
10.833/2003, respectivamente. 
É permitida a apropriação de crédito em relação a custos, despesas e encargos da pessoa jurídica. 
ALÍQUOTAS 
 
PIS 1,65% 
COFINS 7,6% 
 ISS 
 Imposto sobre Serviços 
 COMPETÊNCIA LEGISLATIVA DOS MUNICÍPIOS 
 
 
Art 156, III Compete aos Municípios instituir impostos sobre: 
III- Serviços de qualquer natureza, não compreendidos no art. 155, II, definidos em lei 
complementar. 
 
 O ISS é um tributo que incide sobre empresas de todos os portes e segmentos 
instalados na cidade em questão. O ISS foi criado em substituição do ISSQN (Imposto 
sobre Serviços de Qualquer Natureza). Basicamente o ISS é um tributo de competência 
do Distrito Federal e dos municípios regido pela Lei Complementar de número 116, 
implementada em agosto de 2003. 
De acordo com a Constituição Federal, a alíquota mínima de cobrança é de 2% com 
base nos rendimentos brutos da empresa. Não só as empresas de todos os portes 
prestadores de serviços devem pagar esse imposto, como também, profissionais 
autônomos deste segmento. Geralmente, a alíquota é de 5% em cima do valor da nota 
fiscal de cada serviço prestado 
 ISS 
FATO GERADOR 
 
tem como fato gerador a prestação de serviços constantes, a 
data da ocorrência, apenas quando a prestação de serviço 
for concluída. 
 ISS 
 
CÁLCULO DO TRIBUTO 
 
 LC 116: Art. 7 A base de calculo do imposto é o preço do 
serviço. 
 
ALÍQUOTA 
 
Alíquota máxima: 5% na vigência da LC 116/03 
 
Alíquota mínima: 2% na forma do art.88, ADCT, SALVO PARA 
CONSTUÇÃO CIVIL, DEMOLIÇÃO E REFORMA. 
RECOLHIMENTO 
O recolhimento do impostodeverá ser efetuado até o dia 10 
do mês seguinte a retenção. 
No município do Rio de Janeiro, os serviços alcançados pela responsabilidade tributaria encontram- se listados no art. 7º 
do RISS/RJ Decreto 10.514/91.