A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
AV ANTTROPOLOGIA-CHRIS

Pré-visualização | Página 1 de 2

Lupa
	 
	Calc.
	 
	Notas
	
	
	 
	 
	 
	 
		VERIFICAR E ENCAMINHAR
		Disciplina: SDE4542 - HIST. ANTR. NUTR. 
	Período Acad.: 2020.1 EAD (G) / AV
	Aluno: CRISTIANE POMAR DA SILVEIRA
	Matrícula: 201907225498
	
	Turma: 9002
	
Prezado(a) Aluno(a),
Responda a todas as questões com atenção. Somente clique no botão FINALIZAR PROVA ao ter certeza de que respondeu a todas as questões e que não precisará mais alterá-las. 
A prova será SEM consulta. O aluno poderá fazer uso, durante a prova, de uma folha em branco, para rascunho. Nesta folha não será permitido qualquer tipo de anotação prévia, cabendo ao aplicador, nestes casos, recolher a folha de rascunho do aluno.
Valor da prova: 10 pontos.
	
	 
	 
		1 ponto
	
		1.
		Leia atentamente o texto abaixo:
(...) A cozinha dos índios brasileiros era primitiva e rudimentar. Eles nos deixaram, no entanto, alguns pratos à base de milho, como a pamonha e a canjica; à base de mandioca (Manhiot utilíssima), como a farinha, o beiju, o mingau, a tapioca etc.  (...)
Extraído de RAMOS, A. Notas sobre a culinária negro-brasileira. In CÂMARA CASCUDO, L. Antologia da Alimentação no Brasil. Rio de Janeiro: Livros Técnico e Científicos, 1977.p. 85.
No trecho em negrito desta descrição feita por Ramos sobre a cozinha dos índios brasileiros, o conceito que se aplica é:
 (Ref.: 201910583846)
	
	
	
	
	Etnocentrismo.
	
	
	Relativismo Cultural.
	
	
	Identidade Cultural.
	
	
	Diversidade Cultural.
	
	
	Processo de Socialização.
	
	 
	 
		1 ponto
	
		2.
		Biologicamente, o ser humano enquanto um ser onívoro, teoricamente, pode comer praticamente tudo o que há na natureza, desde que não o envenene. Contudo, sabemos que nem tudo o que é possível ingerir biologicamente é de fato ingerido. Isso acontece porque existem valores simbólicos, que são culturais, que nos inibem de comer.
São exemplos de valores simbólicos culturalmente atribuídos ao ato de comer, exceto:
 (Ref.: 201910348623)
	
	
	
	
	Dizer que um alimento é saudável apenas por ser natural.
	
	
	Comer com rapidez por estar com muita fome.
	
	
	Considerar um alimento de melhor ou pior qualidade em razão do seu aspecto.
	
	
	Não comer alimentos que tenham caído no chão, mesmo que o chão esteja limpo.
	
	
	Dizer que um alimento não é saudável por ser industrializado.
	
	 
	 
		1 ponto
	
		3.
		Senso comum é o conjunto de saberes, crenças e verdades que nasce, se renova e se constitui como fonte de explicação para diversos fenômenos da sociedade, formado pela própria sociedade e para a sociedade, sem validade científica. Pensamento crítico é a reflexão crítica desse senso comum. Ao invés de utilizar argumentos prontos, advindo desses saberes do senso comum, questionar, refletir, pesquisar respostas científicas para os problemas cotidianos. Para o nutricionista o pensamento crítico é importante para:
 (Ref.: 201910348630)
	
	
	
	
	Que o saber científico seja bem entendido para que, no exercício da profissão, o senso comum seja combatido.
	
	
	Que o saber científico seja traduzido de forma clara para a sociedade, através de estratégias que demonstrem para as comunidades envolvidas nas ações de saúde que elas são, em geral dotadas de senso comum.
	
	
	Que o saber científico seja mesclado aos da sociedade, das comunidades envolvidas nas ações de saúde, em geral dotadas de senso comum, para aprimorar a comunicação entre elas e os profissionais da saúde.
	
	
	Que o saber científico seja preservado da para a sociedade para não atrapalhar a comunicação entre profissionais da saúde e as comunidades envolvidas nas ações de saúde, em geral dotadas de senso comum.
	
	
	Que o saber científico seja traduzido de forma clara para a sociedade, através de estratégias que viabilizem a comunicação entre profissionais da saúde e as comunidades envolvidas nas ações de saúde, em geral dotadas de senso comum.
	
	 
	 
		1 ponto
	
		4.
		O conjunto de elementos que entendem a alimentação como uma cadeia conectada desde o setor produtivo, terra e indústria, até o descarte daquilo que consumimos é chamado de:
 (Ref.: 201910348632)
	
	
	
	
	Hábitos Alimentares
	
	
	Mecanização alimentar.
	
	
	Cultura Alimentar
	
	
	Modelos alimentares.
	
	
	Sistemas Alimentares
	
	 
	 
		1 ponto
	
		5.
		O Catolicismo é a religião de maior expressão no Brasil e, culturalmente, influencia muito as nossas práticas alimentares. Leia as afirmações abaixo e, em seguida, indique a alternativa correta.
I - O tabu sobre a ingestão de carne vermelha durante a semana santa.
II - A ceia de Natal, com a presença de aves como protagonistas na mesa.
III - O uso do milho como ingrediente das preparações nos festejos juninos.
 (Ref.: 201910348701)
	
	
	
	
	Estão corretas apenas as alternativas I e II.
	
	
	Estão corretas apenas as alternativas II e III.
	
	
	Estão corretas apenas as alternativas I e III.
	
	
	Nenhuma das alternativas está correta.
	
	
	Todas as alternativas estão corretas.
	
	 
	 
		1 ponto
	
		6.
		Fatores políticos e econômicos são fundamentais para as possibilidades de escolhas alimentares de uma sociedade. No caso do Brasil, por exemplo, com sua enorme extensão territorial, biodiversidade e diversidade cultural, as políticas alimentares são descontinuadas (mudam de governo para governo). Além disso, questões como renda familiar e logísticas também influenciam. Considerando esses fatores, analise as afirmações abaixo e marque a alternativa correta.
I - O valor dos produtos sofre alterações de acordo com a localidade, influenciados pela distribuição e/ou poder aquisitivo da população.
II - A distribuição logística de abastecimento, predominantemente rodoviária, possibilita que itens de hortifruti granjeiro possam ser mais frescos no interior que nos grandes centros.
III - A regionalização da produção dificulta o investimento público em logística e distribuição, já que as vias são predominantemente rodoviárias.
IV - Nos grandes centros econômicos do país a oferta de alimentos é muito maior do que nas áreas mais interioranas.
 (Ref.: 201910348682)
	
	
	
	
	Estão corretas as alternativas I, III e IV.
	
	
	Todas as alternativas estão corretas.
	
	
	Estão corretas as alternativas I, II e III.
	
	
	 
Estão corretas as alternativas II, III e IV.
	
	
	Estão corretas as alternativas I, II e IV.
	
	 
	 
		1 ponto
	
		7.
		A capacidade de adaptação dos seres humanos fez com que desenvolvessem técnicas e habilidades que possibilitaram a sua fixação em determinados espaços e, em consequência, se constituíssem os primeiros grupos sociais. Dois fatores foram fundamentais para que isso acontecesse. São eles:
 (Ref.: 201910348673)
	
	
	
	
	O domínio do fogo e o desenvolvimento de técnicas e instrumentos mais eficazes para a caça.
	
	
	O desenvolvimento da agricultura e dos primeiros teares manuais.
	
	
	O desenvolvimento da agricultura e das técnicas de irrigação
	
	
	O domínio do fogo e o desenvolvimento da agricultura e da criação de animais.
	
	
	O desenvolvimento da agricultura e da criação de animais e de utensílios para a preparação de alimentos.
	
	 
	 
		1 ponto
	
		8.
		O Brasil é um país de dimensões continentais, o quinto maior do mundo. Temos um dos biomas mais diversificados do planeta, um relevo de altos e baixos e climas muito diversificados. Tudo isso precisa ser levado em consideração quando pensamos em nossa cultura alimentar. Geograficamente estamos divididos em cinco regiões e cada uma delas possui características que conferem especificidades únicas aos hábitos alimentares de suas populações. Abaixo temos as regiões do Brasil relacionadas com alguns de seus produtos típicos. Uma das alternativas está incorreta. Marque-a.
 (Ref.: 201910348767)
	
	
	
	
	Norte: jambu, peixes de rio e mandioca.
	
	
	Centro-Oeste: frutos do cerrado (pequi, baru, jatobá, cagaita, cajá-manga).
	
	
	Sudeste: quiabo, feijões, banana, abacaxi e peixes.
	
	
	Nordeste: bode (no

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.