A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
APS II ANALISE CRITICA SUS

Pré-visualização | Página 1 de 2

1 
 
UNIVERSIDADE PAULISTA 
 
 
 
 
YOLANDA KOBORI DE FREITAS 
 RA:T044AH0 
 
 
 
 
 
 
 
ANÁLISE CRÍTICA DOS PRINCÍPIOS DO SUS 
ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SÃO PAULO - SP 
2021 
2 
 
YOLANDA KOBORI DE FREITAS 
RA: T044AH0 
 
 
 
 
 
ANÁLISE CRÍTICA DOS PRINCÍPIOS DO SUS 
ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SÃO PAULO – SP 
2021 
Trabalho de conclusão de 
curso para obtenção do título 
de graduação em Fisioterapia 
apresentado à Universidade 
Paulista – UNIP. 
Orientador (a): Profa. 
Alessandra Schiavinato 
3 
 
RESUMO 
 
Este trabalho tem como finalidade abordar os assuntos referente ao Sistema 
Único de Saúde (SUS). 
O SUS representa um dos mais importantes sistemas de saúde pública do 
mundo, englobando desde o atendimento para casos mais simples como: 
medição da pressão arterial até o mais complicado: transplante de órgãos. 
Com a criação do SUS muitas pessoas conseguem acesso gratuitamente, sem 
qualquer tipo de discriminação, além do mais, se tornou direito de toda a 
população brasileira ter um atendimento de boa qualidade, desejando a 
prevenção e a promoção da saúde. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4 
 
ABSTRACT 
 
This work aims to address the issues related to the Unified Health System 
(SUS). 
SUS represents one of the most important public health systems in the world, 
ranging from assistance for simpler cases such as: blood pressure 
measurement to the most complicated: organ transplantation. With the creation 
of SUS, many people can access it free of charge, without any type of 
discrimination. Furthermore, it became the right of the entire Brazilian 
population to have good quality care, wishing for prevention and health 
promotion. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5 
 
SUMÁRIO 
 
1 INTRODUÇÃO................................................................................ 06 
2 HISTÓRIA DO SUS......................................................................... 07 
3 RESPONSABILIDADE .................................................................... 08 
4 PRINCÍPIOS DO SUS.................................................................... 09 
5 DIRETRIZES DO SUS.................................................................... 10 
6 CONCLUSÃO.................................................................................. 11 
7 REFERÊNCIAS................................................................................ 12 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 
 
1 INTRODUÇÃO: 
Toda a população brasileira tem direito aos serviços de atendimento à saúde 
gratuito desde o dia que nasce até o dia do óbito. Considerada um dos maiores 
sistemas públicos de saúde, o Sistema Único de Saúde (SUS) pode garantir 
socorro em um período integral. Com base em uma pesquisa realizada em 
2014, houve mais de 4,1 bilhões de atendimentos e procedimentos 
ambulatoriais e 1,4 bilhões de consultas médicas. 
O Sistema Único de Saúde (SUS) é considerada a maior política de integração 
coletivo do país, precisando de colaborações de diversos outros setores da 
política para que possa garantir a melhoria da proteção e recuperação da 
população brasileira. Essas políticas devem ser responsáveis pelas aplicações 
de recursos e eficácias de ações realizadas, principalmente da gestão e 
estrutura do posto de saúde e outros locais de atendimento hospitalar. 
O Sistema Único de Saúde (SUS) é constituído pelo Ministério da Saúde e de 
municípios de cada cidade do estado. E cada Sistema Único de Saúde existe 
um responsável como: Ministério da Saúde, Secretária Estadual de Saúde, 
Secretária Municipal de Saúde, Conselhos de Saúde, Comissão Inter-gestores 
Tripartite (CIT), Comissão Inter-gestores Bipartite (CIB), Conselho Nacional de 
Secretário da Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais 
de Saúde (Conasems) e Conselhos de Secretarias Municipais de Saúde 
(Cosems). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
7 
 
2 HISTÓRIA DO SUS: 
 
A Constituição Federal Brasileira determinou que é um direito do Estado 
assegurar o bem-estar da população, assim, o SUS foi constituído em 1988. 
Em meados dos anos 70 e 80, vários grupos combinaram de fazer um 
movimento sanitário que teve como objetivo: “criar” um sistema público para 
atender a população brasileira afim de resolver os transtornos encontrados no 
atendimento de toda a população. 
O Congresso Nacional aprovou diversas Leis e algumas Emenda como: 
• 1990 – Lei Orgânica da Saúde: Nessa lei é explicado como funciona o 
sistema até hoje segue a mesma lei (não houve mudanças nessa lei). 
Após ser aprovado essa lei, é o direito da população brasileira ter um 
atendimento gratuito nos Postos de Saúde e SUS. A função do SUS é 
atender todos que estiverem necessitados de atendimento hospitalar 
presencial ou na ambulância. 
• Setembro, 2000 – Emenda Constitucional 29 (EC-29): O SUS é dirigido 
de uma maneira tripartite, e conta com os recursos que provêm dos 
orçamentos dos Estados, Distrito Federal e Municípios. Os mesmos têm 
como função administrar os recursos, implantação, e qualidade do 
serviço. 
• Em 2021, o SUS completou 30 anos, e durante esse tempo, houve uma 
grande evolução no atendimento hospitalar que foi importante para 
todos, assim, hoje a saúde é vista como qualidade de vida. 
O SUS também realiza diversos tipos de trabalho também, como: vigilância 
sanitária, saneamento, ambientes, segurança do trabalho, higiene dos 
estabelecimentos, realiza o regulamento de diversos registros 
medicamentosos, equipamentos e entre outros. 
 
 
 
8 
 
3 RESPONSABILIDADES: 
O Poder Público tem como função: ser responsável pela ação e bem-estar dos 
postos de saúde que a população frequenta em casos de necessidade de 
atendimento médico. Porém, o funcionamento do SUS é de total responsabilidade 
de seus gestores, como: 
• MUNICÍPIOS: O gestor municipal tem a função de aplicação de 
recursos próprios e retornar para a União e Estado. Ele formula suas 
próprias políticas de saúde e é um dos membros para a aplicação de 
políticas nacionais e estaduais da saúde. Também tem como função: 
controle, avaliação, auditoria dos prestadores de serviços de saúde 
que estão exercendo a profissão no município; 
• ESTADO: O gestor estadual tem como função: exercer a gestão do 
SUS do estado, promover condições e incentivar o município para 
que assuma a gestão da saúde no seu município tendo como 
objetivo de melhorar no atendimento integral, assumir a gestão de 
atenção a saúde da população (do município) que ainda não 
tomaram para si essa responsabilidade e o mais importante: ser o 
promotor da harmonização, integração e da modernização dos 
sistemas municipais; 
• UNIÃO: O gestor federal tem como função: fazer a gestão do SUS 
(nacionalmente), promover e incentivar as condições o gestor 
estadual com visitas ao desenvolvimento dos sistemas municipais, 
preparar a harmonização, integração e modernização do sistema e 
atuar nas funções de normalização e coordenação da gestão 
nacional do sus. 
9 
 
4 PRINCÍPIOS DO SUS: 
 
Existe 3 princípios que compõe a base cognitiva, ideativa e filosófica 
do SUS e que está registrado na constituição Federal do ano de 
1988, sendo: 
 
• PRINCÍPIO DA UNIVERSALIDADE: Constitui uma conquista do 
Brasil, onde a definição de Universalidade transforma a saúde como 
um direito para todo cidadão e um dever para o estado. Assim, esse 
princípio estabelece que toda a população brasileira tem acesso à 
saúde, sem qualquer preconceito. 
• PRINCÍPIO DA INTEGRALIDADE: Esse conceito relata a 
necessidade de um atendimento resolutivo a todos, em todas as 
áreas. De acordo com esse princípio, o sistema de saúde deve estar 
apto para realizar

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.