A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
Av Parcial Pedagogia nas Instituições não escolares

Pré-visualização | Página 3 de 9

está relacionada a pesquisas feitas para verificar quais os modelos de estruturas organizacionais mais eficazes em determinados tipos de indústrias. De acordo com Chiavenato (1992), entre as pesquisas realizadas, destaca-se a de Burns e Stalker, que visava conhecer a relação entre as práticas administrativas e o ambiente externo de vinte indústrias inglesas. Burns e Stalker classificaram as empresas em dois tipos. São eles:
Resposta: ( ) Mecanísticas e Orgânicas.
Para que um tipo de trabalhador mais qualificado possa manter sua adesão ao projeto capitalista e se comprometer com as finalidades da organização, certamente passa a ser necessário que as empresas desenvolvam novas estratégias e mediações, pois agora é mais difícil controlar os trabalhadores. Nessa perspectiva, as organizações hipermodernas sofisticam e complexificam as mediações exercidas, de modo a manter os trabalhadores sob sua orientação. Podemos afirmar que estão corretas as mediações das organizações hipermodernas explicitadas na seguinte resposta:
Resposta: As organizações hipermodernas desenvolvem mediações econômicas mais amplas, oferecendo salários mais elevados, possibilidades de ascensão na carreira e educação permanente;
No paradigma flexível, o modelo de gestão foi assumindo uma nova feição, reorientando-se por uma estratégia de modernização que incorporava quatro novos elementos. Assinale a alternativa que apresenta os 4 elementos referenciados.
Resposta: Inovação, Flexibilidade, Descentralização e Integração.
A administração das empresas foi evoluindo. Com a teoria das Relações Humanas, Mayio chegou à conclusão em relação à produtividade.
Resposta: o interesse pelos funcionários era o que mais motivava para a produtividade.
Ao estudarmos aprendemos que a sociedade atual é eminentemente pedagógica, ao ponto de ser chamada de sociedade do conhecimento. (...). Está se acentuando o poder pedagógico dos meios de comunicação: TV, imprensa, escrita, rádio etc. (...). A mídia se especializa em "fazer cabeças", não apenas no campo econômico, político; especialmente no campo moral, vemos diariamente a veiculação de mensagens educativas, a disseminação de saberes e modos de agir através de programas, vinhetas e chamadas sobre educação ambiental, AIDS, drogas, saúde. Há práticas pedagógicas nos jornais, nas rádios, na produção de material informativo, (...) guias de turismo, mapas, vídeos, revistas; (...) nas empresas, há atividades de supervisão do trabalho, orientação de estagiários, formação profissional em serviço. (...).
Escolha dentre os itens abaixo, apenas aqueles que representam as novas habilidades exigidas do trabalhador atualmente.
I. Mais capacidade de abstração.
II. Mais capacidade de atenção.
III. Mais atenção ao processo de escolha do trabalhador.
IV. Mais flexibilidade no comportamento profissional.
Resposta: I - II e IV.
As práticas educativas não se realizam apenas nos espaços escolares. Elas acontecem na sociedade como um todo (na família, no trabalho, nos meios de comunicação, nos hospitais, na política, nas fábricas, nos museus, etc.) e estão cada vez mais presentes na contemporaneidade. A pedagogia, portanto, não se refere apenas ao ensino e à escola, mas ao conjunto das práticas educativas. As práticas educativas ocorrem em todos os contextos e âmbitos da existência individual e social, em instituições ou não, sob várias modalidades. 
A modalidade que se refere às práticas em instituições não convencionais de educação, mas práticas que têm com certa intencionalidade e sistematização (tais como as realizadas em ONGs, empresas, meios de comunicação, etc) é chamada de: 
Resposta: Educação não formal.
A realidade do desenvolvimento das economias capitalistas dos anos dourados foi radicalmente alterada pela crise que se iniciou nos anos 70. Com relação a esta crise, não é correto afirmar que:
Resposta: A elevação dos preços do petróleo em 2003 contribuiu para a ampliação da crise:
Diferentemente das demais ciências da educação, a Pedagogia investiga a problemática educativa na sua totalidade e historicidade, e busca elaborar uma diretriz orientadora para a ação educativa. É uma ciência prática. Parte da prática e a ela se dirige.  A pedagogia, então, busca ser um instrumento para a ação dos educadores. Ela não apenas explica ou descreve os fenômenos como as demais ciências da educação, mas orienta a ação, formulando enunciados teóricos da e para a prática educacional. Tem, portanto uma dimensão praxiológica. 
A Pedagogia tem como campo de estudo os elementos da ação educativa e sua contextualização. Esses elementos são: 
I. O educando (o aluno, o aprendiz) enquanto sujeito do processo de socialização e aprendizagem. 
II.  Os agentes de formação (o professor, os educadores). 
III.  As situações em que se dão os processos formativos. 
IV.  O saber como objeto de transmissão/assimilação. 
V. O contexto das instituições (escolas e salas de aula). 
Assinale a opção correta: 
Resposta: Todas as afirmativas são verdadeiras.
A prática educativa é uma ação intencional, e como tal, inclui as finalidades da formação. Nesse sentido, sempre estão presentes: a visão de mundo, as escolhas, os valores, os compromissos éticos do educador e/ou dos projetos dos quais faz parte. A pedagogia, assim, busca compreender as finalidades da ação educativa.
Todos os processos educativos intencionais, que envolvem a transmissão-apropriação ativa de saberes e modos de ação, constituem o objeto de investigação da pedagogia. 
A Pedagogia busca: 
I. Analisar os objetivos e as intencionalidades sociais e políticas dos processos educativos 
II. Compreender a especificidade dos processos educativos 
III. propor formas de intervenção metodológicas para implementar práticas educativas transformadoras 
IV. Orientar a implementação de processos educativos neutros (????).
Assinale a opção correta: 
Resposta: Apenas as afirmativas I, II e III são verdadeiras.
Na década de 70, a Teoria de Sistema começou a mostrar como deveria funcionar uma empresa. Uma das ideias dessa teoria pode ser descrita como: 
Resposta: Nas organizações as pessoas não agem em função do que são, mas, dos papéis que representam.
Na sociedade capitalista, a história da relação capital/trabalho corresponde à história da submissão do trabalho humano ao capital. Essa relação caminha da submissão formal à submissão real do trabalho ao capital.
A fase inicial do processo de acumulação capitalista vai até meados do século XVIII. Inicialmente os trabalhadores eram agrupados pelos capitalistas em um mesmo local de trabalho, de modo a favorecer o controle das horas trabalhadas pelos operários. Cada trabalhador realizava individualmente todo o processo de trabalho. Apesar de estarem juntos em um galpão, cada operário trabalhava sozinho. Os operários controlavam os instrumentos de trabalho, detinham a tecnologia. O capitalista dependia, para que houvesse a acumulação de capital, da habilidade do trabalhador, já que pertencia ao trabalhador o domínio do ritmo e do conhecimento sobre o trabalho, além da posse dos instrumentos de trabalho.
Essa forma de organização do trabalho foi denominada de:
Resposta: Cooperação Simples.
Na sociedade capitalista, a história da relação capital/trabalho, corresponde à história da submissão do trabalho humano ao capital. Essa relação caminha da submissão formal à submissão real do trabalho ao capital. Na história do capitalismo foram três as formas de organização do trabalho.
O paradigma fordista se caracteriza pela presença da grande empresa e pela estrutura oligopólica, e é marcado pelo uso da máquina em grandes unidades produtivas e pela incorporação de grandes massas de trabalhadores.
Nesse sentido, o paradigma fordista exemplifica a etapa da submissão real do trabalho ao capital, que corresponde à seguinte forma de organização do trabalho:
Resposta: Maquinaria.
Taylor intensificava o trabalho pelo estudo dos tempos e movimentos realizados

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.