A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Transdução_sinal (1)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Estudo dirigido – Mecanismos de 
Transdução de Sinal – Parte I 
Os glicocorticoides e a insulina são importantes reguladores do metabolismo celular. 
1) Quando os glicocorticoides são liberados? 
Os glicocorticoides são liberados quando recebem estímulos de 
neurotransmissores que induzem sua produção. Eles respondem aos estímulos 
alimentares, hídrico, choques, traumas entre outros. 
2) Que tipo de receptor possuem os glicocorticoides: de superfície de membrana ou 
intracelular? 
Os glicocorticoides possuem receptores intracelulares. 
3) Descreva o mecanismo de transdução do sinal para estes hormônios lipídicos, 
desde a ligação com o receptor até a ativação gênica. 
Os receptores para os hormônios glicocorticoides (e para a aldosterona) estão 
localizados no citoplasma. 
 O Complexo hormônio-receptor é translocado ao núcleo, pois os receptores para 
os demais esteroides, para os hormônios da tireoide, ácido retinóico e vitamina D 
estão localizados no núcleo das células alvo. Após esse processo os receptores são 
ativados e ligam-se, através dos zinc fingers, em uma região específica do DNA, 
denominada elemento de resposta ao hormônio, promovendo a transcrição gênica 
e síntese de proteínas enzimáticas. 
4) A Diabetes do tipo I é causada por uma falha na produção de insulina (caso da 
nossa paciente D. Abietes). A insulina pode regular a entrada de glicose nas 
células e controlar, por exemplo, a síntese de glicogênio, tendo, portanto, uma 
ação hipoglicemiante. 
a) Quando ocorre liberação de insulina? 
A insulina é produzida nas células beta e, normalmente, é liberada no 
corpo em situações em que os níveis de glicose no sangue estão 
elevados, como após uma refeição. Sendo assim, a secreção 
de insulina depende dos níveis de glicose sanguínea. 
b) Como a glicose controla a secreção de insulina pelas células 
pancreáticas? 
A glicose é a principal fonte de energia para o equilíbrio das funções 
corporais. Parte da glicose que se obtém na digestão dos carboidratos é 
utilizada como fonte de energia para a execução dos processos do corpo.A 
glicose não utilizada fica armazenada no fígado. 
Durante as refeições,o sistema nervoso identifica que os alimentos estão a 
caminho do estômago e, através dos nervosos manda sinais elétricos ao 
pâncreas , em especifico para as células beta-pancreáticas, para que libere 
suas enzimas no intestino e os hormônios na corrente sanguínea. 
A insulina é a responsável pela redução da taxa de glicose no sangue, 
assim, este hormônio é responsável por auxiliar o organismos o 
organismo a utilizar a glicose obtida na produção de energia nas células ou 
armazenar glicogênio no fígado. 
c) Que tipo de receptor de membrana possui a insulina? 
 O receptor para a insulina é do tipo TyrKR. 
d) Que tecidos podem expressar este receptor: hepático, muscular, adiposo? 
 
 
No tecido hepático e muscular. 
e) Qual a função de cada subunidade do receptor de insulina na transdução 
de sinal? 
Subunidade alfa: permite que a subunidade beta adquira atividade 
quinase levando a alteração conformacional e autofosforilação, que 
aumenta a atividade quinase do receptor. 
subunidade beta:responsável pela transmissão do sinal por possuir 
tirosina- quinase, fosforizando vários substratos proteicos em resíduos de 
tirosina. 
 
f) A insulina pode agir por meio de duas rotas de sinalização: via MAPK e 
via PKB. Descreva a sinalização da via de ativação da PKB a partir da 
ligação da insulina ao receptor. 
A rota de sinalização é iniciada pelo complexo do receptor de insulina 
envolvendo a PL-3 quinase que leva a ativação de protína-quinase B, uma 
serina/treonina-quinase que medeia muitos efeitos downstream da 
insulina. APL-3 quinase liga-se e fosforila PL-4,5-bisP na membrana para 
formar PL-3,4,5-triP.A proteína quinase B e PDK1s são recrutadas para a 
membrana pelos seus domínios PH, onde a PDK1 fosforila e ativa a 
proteína-quinase B. 
g) A ativação da PKB permite a entrada de glicose nas células. Descreva 
este mecanismo. 
A PKB, em uma ramificação possível da sinalização da sinalização celular 
nos tecidos adiposo e muscular, inicia o movimento mediado pela clatrina 
dos transportadores de glicose GLUT4 de vesículas internas paraa 
membrana plasmática, estimulando a captação da glicose da corrente 
sanguínea para dentro das células. 
h) Como são chamados estes transportadores de glicose sensíveis a ação da 
insulina e quais as células que expressam esses transportadores? 
Os transportadores de glicose são chamados de GLUT4, que é abundante 
nas células musculares, esqueléticas, cardíacas e nas células do tecido 
adiposo. 
i) A ativação da PKB possibilita a síntese de glicogênio no fígado. Explique 
este mecanismo. 
A PKB, quando ativada, fosforila resíduos de serina e treonina em suas 
proteínas –alvo , sendo uma delas a GSK-3,em sua forma ativa (não 
fosforilada ) fosforila a glicogênio- sintase , inativando-a redução na 
síntese de glicogênio. Quando fosforilada pela PKB, a GSK-3 é inativada , 
impedindo a inativação da glicogênio- sintase no fígado e no músculoe 
ocorrendo estímulo para a síntese de glicogênio.