A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Direito ao esquecimento

Pré-visualização | Página 1 de 1

DIREITO AO ESQUECIMENTO
Docente:Fernanda Salles Fisher 
 PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS
Nome:Debora Barros Silva
RA:2398885
Turma: 003203A03
Direito de ser deixado em Paz 
1
Direito de estar só 
2
NOMENCLATURA:
DIREITO AO ESQUECIMENTO 
PALAVRAS CHAVES
Proteção de Dados.
Ressocialização 
Fragilidade.
Liberdade de informação 
Liberdade de Imprensa 
INTRODUCÃO
Uma parcela importante da sua origem se deu essa necessidade do ex-detento de ressocializarão,nesse caso,o cenário atual necessita de atenção para os assuntos relacionados aos danos que ferem os direitos de personalidade,a honra e privacidade.
Direito ao Esquecimento,Surgiu através de uma necessidade Histórica nos campos de condenações criminais,
OQUE É DIREITO AO ESQUECIMENTO? 
O direito ao esquecimento é o direito que uma pessoa possui de não permitir que um determinado fato, ainda que verídico, que ocorreu em um momento de sua vida, seja exposto ao público em geral, causando-lhe sofrimento ou transtornos Ele consiste no direito do indivíduo não ser lembrado por situações pretéritas constrangedoras, vexatórias, ou que lhe cause impedimento de exercer seus direitos básicos, tais como o direito de ir e vir, de trabalhar ou lazer, ainda que verídicas. 
fundamentaçao.
No Brasil, o direito ao esquecimento possui assento constitucional e legal, considerando que é uma consequência do direito à vida privada (privacidade), intimidade e honra> assegurados pela CF/88 (art. 5º, X) e pelo CC/02 (art. 21).
Alguns autores também afirmam que o direito ao esquecimento é uma decorrência da dignidade da pessoa humana (art. 1º, III, da CF/88).
Venho a ser importante na atualidade em razão da internet. Isso porque a tecnologia redes,praticamente eterniza as notícias e informações. Com poucos cliques é possível ler reportagens sobre fatos ocorridos há muitos anos, inclusive com fotos e vídeos. Enfim, é quase impossível ser esquecido com uma ferramenta tão poderosa disponibilizando facilmente um conteúdo praticamente infinito.
IMPORTANCIA NA ATUALIDADE
Ou então até mesmo um cidadão que foi preso e cumpriu toda a sua pena e agora está de volta a sociedade, tentando se reintegrar e mudar a sua história trabalhando honestamente. Contudo, caso a sua condenação seja exposta publicamente o mesmo terá dificuldades em se realocar, visto que muitos não o contratariam por já haver sido condenado.
EXEMPLOS:
a apresentadora Xuxa que, no passado fez um determinado filme do qual se arrepende e que ela não mais deseja que seja exibido ou rememorado por lhe causar prejuízos profissionais e transtornos pessoais. 
 
Podemos Se dizer a mesma situação da Ex atriz de conteúdos adultos (+18) Mia kalifa .
Contudo, cabe ressaltar que o tema ainda está em discussão no STF, dado que além do direito ao esquecimento também há no Ordenamento Jurídico Brasileiro o direito à informação.
CASOS:
 
aconteceu na década de 90 com a ex-atriz Lídia Brondi e, mais recentemente, com Ana Paula Arósio que, mesmo tendo carreiras de muito sucesso na televisão, optaram por voltar ao anonimato. Essa é, portanto, uma das expressões do direito ao esquecimento, que deve ser juridicamente assegurado.
DECISÃO STF:
o STF decidiu, no RE 1.010.606/RJ1, por maioria de votos, que o direito ao esquecimento é incompatível com a Constituição Federal.
O tema possui fundamento na Constituição Federal e é também tratado pelo Código Civil, além de possuir aspectos práticos importantes, o que explica toda a comoção com o mencionado julgamento. O direito ao esquecimento traz consigo inúmeros princípios e direitos essenciais ao indivíduo e à coletividade. Sob a névoa do tema, de uma forma bem simples, podemos dizer que de um lado temos: o direito à liberdade de expressão e comunicação, proibição de censura, direito de comunicação da imprensa. De outro lado, também com gigantesca importância, temos a garantia constitucional da dignidade da pessoa humana expressada principalmente no resguardo da inviolabilidade da personalidade, nos direitos à imagem, à honra, à vida privada e à intimidade. É um tema sensível que traz à tona direitos individuais e coletivos importantes, em ambos os lados.
https://www.migalhas.com.br/depeso/340982/direito-ao-esquecimento-e-a-decisao-do-stf-no-re-1-010-606-rj
DIREITOS FUNDAMENTAIS QUE ENTRAM EM CONFLITO:
LIBERDADE DE EXPRESSÃO X DIREITOS DA PERSONALIDADE.
Liberdade de Expressão:
ligada ao direito da manifestação de pensamento,opiniões,ideais pensamentos pessoais sem medo de retaliação ou censura 
Direitos da Personalidade: 
é aqueles que permitem que uma pessoa realize a sua individualidade e possa defender aquilo que é seu. Assim, eles se relacionam com a proteção da vida, da liberdade, da integridade, da sociabilidade, da privacidade, da honra, da imagem, da autoria, entre outros.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.