AULA DE DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL
6 pág.

AULA DE DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL

Disciplina:Administração de Unidade de Alimentação e Nutrição - Uan2.094 materiais8.008 seguidores
Pré-visualização2 páginas
DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL

O que é dimensionar?

É calcular a quantidade necessária de recursos humanos que garantam o bom funcionamento da UAN em relação a aspectos higiênico-sanitários, nutricionais e administrativos.

Para fazer o dimensionamento de recursos humanos de uma UAN além do estudo das suas necessidades devem ser levadas em consideração algumas variáveis que se difere de uma unidade para outra.

Dentre dessas variáveis podemos citar:

- Padrão de atendimento da UAN;

- Recursos físicos;

- Padrão dos cardápios;

- Sistema de distribuição e higienização;

- Jornada de trabalho;
- Nível de tecnologia.

Métodos para cálculo de pessoal para UAN

É direcionado para cálculo de unidade hospitalar e não hospitalares.

Dimensionamento de pessoal em UANs hospitalares

Baseia-se no quadro de funcionários do hospital

 ou

Baseia-se no número de leitos do hospital

 ou

No número de refeições servidas

Em relação ao número de leitos do hospital

Calcula-se 1 funcionário para cada oito leitos. A proporção será então 1:8.

Ex. Hospital 100 leitos

Funcionários leitos

 1 8

 x 100

 x = 12,5 funcionários = 13

 (incluindo substituto de folgas, férias, que são ausências previstas)

Recomenda-se acrescentar 20% para ausências imprevistas

 Total = 15 funcionários

Em relação a quadro de pessoal do hospital

É variável de acordo com a complexidade do serviço.

A % mais aplicada é de 8% do total de funcionários do hospital, mas pode variar de 6, 8, 10 e 12%.

Ex. Hospital com 130 funcionários exige 10,4 funcionários para UAN + substitutos (folga e férias).

Cálculo do n. de substitutos para UANs hospitalares (MEZOMO, 2002)

Levando-se em conta que, o pessoal seja contratado com 44 h/semanais, folgas semanais e férias de 30 dias, o cálculo será:

Substitutos de folgas

Para cada 6 (seis) funcionários, acrescentar 1 funcionário (são as folgas semanais).

b) Substituto de férias:

- Considerando que o pessoal tem direito a 30 dias de férias + 5 dias de folgas (feriados) no ano = determinam-se aproximadamente 330 dias trabalhados no ano.

- Substituto de férias: dias de férias de todo o pessoal da UAN: 330 = total de substituto de férias.

Exemplo do cálculo do n. de substitutos

Funcionários da UAN = 10 funcionários
Substitutos de folga = 1 funcionário
Total = 11 funcionários

Portanto 11 x 30 dias de férias = 330: 330 = 1 substituto de férias

TOTAL = 12 funcionários para a UAN.

3. Em relação ao número de refeições servidas

a) Indicador de pessoal fixo (IPF):

 Têm por finalidade verificar o número de funcionários necessários para o trabalho de um dia – produção, distribuição e higienização. Não considerando férias e folgas.

IPF = n. de refeições x tempo gasto para preparo por refeição (min)
 Jornada diária de trabalho x 60 min.

Sendo:

IPF: Indicador de pessoal fixo

►Número de refeições: somatória das refeições servidas: almoço, jantar e ceia

►Número de minutos: tempo médio gasto na produção e distribuição de uma refeição, inclusive nas copas.
►Jornada diária de trabalho: número de horas totais de trabalho.

Exemplo:

IPF = 1490 x 15 = 31,04 então = 31 funcionários da cozinha

x 60 min.

O tempo médio gasto (~15 min):

N.de refeições servidas e horários

N. de dias de trabalho na semana

N. de pontos de distribuição

Qualidade e quantidade de funcionários

Sistema de distribuição de refeições

Horário de cada turno

Planta física
Fatores específicos da própria empresa

ISD = Indicador de Substituto de Descanso

Tem por finalidade avaliar o número máximo de funcionários em férias e folgas (períodos de descanso) que um substituto pode cobrir por ano.

A UAN funcionando de segunda a domingo e 24 horas por dia deve-se considerar férias, feriados e domingos (GANDRA, 1986).

ISD = dias do ano – dias de descanso

 dias de descanso

Soma de dias de descanso

30 dias de férias

48 folgas anuais

12 feriados (média)

Dias do ano = 365 dias

Exemplo:

ISD = 365 – (30 d de férias + 48 d de folga + 12 d de feriado) = 3,05

 90

ISD = 3 funcionários a mais.

1
IPS: Indicador do pessoal substituto

Tem por finalidade obter o número total de pessoal substituto para cobrir dias de folga e férias do pessoal fixo no ano.

IPS = IPF

 ISD

IPS = 31 = 10,07 = 10 funcionários substitutos para cobrir folga e férias de fun. fixos
 3,05

Absenteísmo

	Absenteísmo é uma expressão utilizada para designar as faltas ou ausências dos empregados ao trabalho. Ou seja, é a soma dos períodos em que os empregados da organização se encontrem ausentes do trabalho, seja por falta; por atraso ou devido a algum outro motivo. (GANDRA,1986).

	As causas do absenteísmo podem estar no empregado, mas também na organização, na supervisão deficiente, na falta de motivação e estímulo, nas condições desagradáveis de trabalho, entre outros.

IAD: Indicador de absenteísmo diário

Tem a finalidade de avaliar o percentual de ausências diárias do pessoal fixo por faltas, licença e afastamentos (GANDRA, 1986).

IAD = média diária de empregados ausentes x 100

 Número de pessoal fixo (IPF)

► Média diária de funcionários ausentes: é a somatória dos dias de falta, dias de licenças e dias de afastmentos de funcionários escalados no mês dividido pelo período considerado.

Exemplo:

IAD = 3 x 100 = 4%

 75

Indicador de Pessoal Total = IPT

IPT = IPF + IPS + (IAD de IPF)

IPT = 31 + 10 + (7,5% de 31) = 43,32 então = 43 funcionários

IRMO: Indicador de rotatividade da mão de obra ou taxa de turnover.

	Tem por finalidade avaliar a movimentação do pessoal da UAN.

IRMO = S x 100

 M

■ S = total de afastamentos voluntários e compulsórios em determinado período;

■ M = média de empregados no serviço no mesmo período.

Exemplo:

Período considerado (3 meses), S (9 afastamentos), M (97 empregados), portanto IRMO é de 9,2 %.

Observação:

● entre 10 e 12%: indica boas condições de trabalho, renovação adequada do quadro de pessoal e estabilidade de pessoal.

● maior que 20%: insegurança e insatisfação no trabalho, resultando em diminuição de produtividade e aumento de despesas para recrutamento, seleção e treinamento, necessidades de revisão da política salarial.

Dimensionamento de pessoal em UANs não hospitalares

	Semelhante a hospitalar item 3: Em relação ao número de refeições servidas (segundo Gandra (GANDRA, 1986).

Podendo utilizar para IPF, média do tempo gasto para preparar e distribuir cada refeição, a seguinte tabela em UAN não hospitalar:

Tabela de aplicação de (n) minutos, de acordo com o n. de refeições diárias servidas

N. Refeições Minutos

300 a 500 15

500 a 700 14

700 a 1000 13

1000 a 1300 10

1300 a 2500 9

2550 ou mais 7

Aprofundar conhecimentos com livros texto, apresentado no plano de ensino e outros.

Bibliografia referente a esta aula:

GRANDA, Y.R. & GAMBARDELLA, A.M.D. Avaliação de Serviços de Nutrição e Alimentação. São Paulo, Sarvier, 1986.

TEIXEIRA,