A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
A1 - Bio dos Alimentos docx

Pré-visualização | Página 1 de 1

Bio dos alimentos A1 - Nota 9.05
A água e os eletrólitos são essenciais para o equilíbrio hidroeletrolítico do organismo,
mantendo a sua homeostase. A estabilidade das estruturas subcelulares e a ação
enzimática dependem de uma hidratação adequada, ou seja, que exista uma distribuição
perfeita de água e de eletrólitos entre os compartimentos intracelulares e extracelulares.
A quantidade de água e eletrólitos está sujeita a alterações oriundas, principalmente, da
ingestão hídrica e de nutrientes, da temperatura do meio ambiente e do organismo (febre),
da umidade e de sintomas como vômito e diarreia. Esses fatores influenciam no equilíbrio
da osmolaridade do corpo, afetando as funções das células, dos órgãos e dos sistemas.
O percentual de água corporal é modificado de acordo com o ciclo de vida em decorrência
das alterações morfofisiológicas e da presença de doenças que comprometem o sistema de
regulação do equilíbrio hidroeletrolítico do organismo – o que influencia na necessidade
hídrica dos indivíduos.
BAYNES, J. W.; DOMINICZAK, M. H. Bioquímica médica. 4. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.
SMITH, C. M.; MARKS, A. D.; LIEBERMAN, M. Bioquímica médica básica de Marks: uma abordagem
clínica. 4. ed. Filadélfia: Lippincott Williams & Wilkins, a Wolters Kluwer business, 2012.
Assim sendo, nesta atividade, cite três funções da água no organismo e o percentual de
água corporal do recém-nascido, do adulto e do idoso. Descreva o princípio fisiológico da
ingestão de água, citando suas fontes no organismo. Não esqueça de apontar quais são os
principais órgãos responsáveis pela manutenção do equilíbrio hidroeletrolítico no organismo
e os tecidos responsáveis pela manutenção do sistema.
Resposta:
A água é um componente essencial de todos os tecidos corpóreos e está
presente nas reações químicas, respiração, circulação, funcionamento dos rins,
digestão, sistemas de defesa, pele, entre outros. Também existem nutrientes que
necessitam de água para que possam ser carregados e distribuídos pelo corpo.
A quantidade de água no organismo humano varia de acordo com a idade,
sexo e quantidade de tecido adiposo que a pessoa possui. Um adulto saudável
possui cerca de 60% do seu peso corporal em água, um idoso cerca de 50% e um
recém nascido 75%. O fornecimento de água pode ocorrer através da ingestão de
https://www.amazon.com.br/s/ref=dp_byline_sr_book_1?ie=UTF8&field-author=John+W.%5EDominiczak%2C+Marek+H.+Baynes&search-alias=books
líquidos, consumo de alimentos que possuem grandes quantidades de água
(vegetais e frutas) e através do metabolismo corporal.
O rim é o órgão mais importante na regulação do volume e da composição
dos fluidos corporais. Outros órgãos como o coração, o fígado, os pulmões e a
glândula pituitária ajudam a manter o equilíbrio eletrolítico.
O líquido corporal localiza-se em dois compartimentos líquidos: o espaço
intracelular e o espaço extracelular. Aproximadamente dois terços do líquido
corporal estão no compartimento do LIC e se localizam principalmente na massa
muscular esquelética. O compartimento do LEC é ainda dividido nos espaços dos
líquidos intravascular, intersticial e transcelular.
Os eletrólitos nos líquidos corporais são substâncias químicas ativas (cátions,
que carregam cargas positivas, e ânions, que transportam cargas negativas). Os
principais cátions nos líquidos corporais são os íons sódio, potássio, cálcio,
magnésio e hidrogênio. Os principais ânions são os íons cloreto, bicarbonato,
fosfato, sulfato e proteinato. As concentrações eletrolíticas no LIC diferem daquelas
no LEC. O desequilíbrio hidroeletrolítico se dá quando os principais eletrólitos no
corpo humano (já mencionados anteriormente sódio, potássio, cálcio…), não se
encontram dentro das taxas fixas necessárias para que possam exercer
normalmente suas funções.