As mudanças no mundo do trabalho do jornalista

Roseli (org.) Fígaro

Ano: 2013 | Editora: Grupo GENISBN 9788522479696
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • avaliações

Resumo

Uma série de funções desapareceu do cenário das rotinas produtivas do métier do jornalista. Os produtos jornalísticosimpressos, televisivos ou radiofônicos são produzidos de maneiras completamente diferentes do que há cerca devinte anos. O tempo e o espaço, comprimidos pelas possibilidades das tecnologias de comunicação e de informação,foram assimilados nos processos de produção de modo a reduzir o tempo para a reflexão, a apuração e a pesquisano trabalho jornalístico.O espaço de trabalho encolheu e ao mesmo tempo diversificou-se, transformando as grandes redações em células deprodução que podem ser instaladas em qualquer lugar com Internet e um computador. O jornalismo on line, em temporeal, os blogs e as ferramentas das redes sociais são inovações nas rotinas profissionais. E o que tudo isso representa emtermos de mudanças no perfil do profissional e nas formas de relação com o trabalho? Como a vida desse trabalhadorse organiza no trabalho? O que ele pensa sobre o próprio trabalho e sobre o jornalismo?Essas e outras questões são analisadas neste livro, que reúne evidências do mundo do trabalho dos jornalistas deSão Paulo no desabrochar do século XXI, apreendendo basicamente as “mudanças” que determinam sua inserçãona vida cotidiana.O relato e a análise dos resultados da pesquisa O perfil do jornalista e os discursos sobre o jornalismo: um estudo dasmudanças no mundo do trabalho do jornalista profissional em São Paulo (2009-2012), que o leitor encontra neste livro,é fruto de um trabalho coletivo, realizado pelos pesquisadores do Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho daEscola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.APLICAÇÃOObra recomendada para estudantes e profissionais da área de comunicação, por oferecer estudos práticos do cotidianodo jornalista e do comunicador. Leitura complementar para disciplinas que abrangem as áreas de Comunicação/Jornalismo e para programas de pós-graduação em Comunicação Social.A ORGANIZADORARoseli Figaro é professora da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (Brasil); doutora emCiências da Comunicação com pós-doutorado no Departamento de Ergologia da Universidade de Provence, França,2006. Coordenadora do Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho (www.eca.usp.br/comunicacaoetrabalho).Autora dos livros: Relações de comunicação no mundo do trabalho (Annablume, 2008); Comunicação e trabalho.Estudo de recepção: o mundo do trabalho como mediação da comunicação (Editora Anita/Fapesp, 2001). Organizadorade: Gestão da comunicação: no mundo do trabalho, educação, terceiro setor e cooperativismo (Atlas, 2005).Colaboradora da revista Comunicação e Educação (ECA-USP/Editora Paulinas). Autora de artigos e capítulos de livrosque tratam do tema da Comunicação no mundo do trabalho. Também é pesquisadora do Grupo Miroel Silveira, compesquisas sobre teatro, produção cultural e censura em São Paulo (1930-1970).Desde que fundou o Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho na Escola de Comunicações e Artes da USP,Roseli Figaro se tornou legatária desse segmento do estudo comunicacional brasileiro, lançando uma série de projetosde pesquisa que culminam com a socialização das informações apresentadas neste livro.A preparação desta obra exigiu um trabalho árduo em razão da constante fragmentação do estatuto básico, a Lei nº 6.989, de 29 de dezembro de 1966, que estruturou o Sistema Tributário do Município de São Paulo com o status de um verdadeiro Código. Passadas cerca de quatro décadas e meia, quase nada restou daquela lei básica, salvo os dispositivos pertinentes ao IPTU e algumas normas de outros tributos que dela se destacaram, fato que complica mais, ainda, a tarefa do intérprete. A legislação do ITBI não integrou a lei básica porque, à época, esse imposto era de competência impositiva estadual.O ISS, assim como as taxas e as contribuições, foram disciplinados por legislações à parte, cujos textos, por sua vez, são continuamente alterados de diferentes formas, sem preocupação com a técnica legislativa, aumentando cada vez mais o número de instrumentos normativos que cuidam da mesma matéria, causando insegurança aos aplicadores da lei, que têm dificuldades em descobrir a redação vigente.O Livro II, concernente ao Sistema Tributário Municipal, compreende o item 1, correspondente à Lei nº 6.989/66, o item 2, correspondente à Legislação complementar e o item 3, contendo as Tabelas mencionadas nas diferentes leis e os códigos de atividades para fins do INSS. No item 1 foi comentado cada um dos dispositivos da lei básica à luz dos conhecimentos práticos adquiridos ao longo do exercício profissional nas áreas pública e privada e da jurisprudência atualizada, prosseguindo os comentários da legislação específica no item 2, obedecendo à mesma metodologia de trabalho.Ao contrário das demais publicações da espécie, muitos dos textos legais revogados foram preservados em razão da dificuldade que sua supressão repentina traria ao aplicador da lei, tendo em vista o dinamismo legislativo e o aspecto temporal do fato gerador da obrigação tributária, a determinar a aplicação da lei vigente à época dos fatos.Nesse item 2 do Livro II, além da legislação esparsa concernente ao IPTU, ITBI, ISS, Taxas e Contribuições, foi introduzida toda legislação correlata (inscrição imobiliária no CIF, apuração de valor venal de imóveis, atualização monetária).Finalmente, no item 3 foram reproduzidas as tabelas atualizadas referidas nas diferentes leis, bem como o Código de Serviços pertinentes aos diversos itens de serviços previstos na lista de serviços do ISS.Leitura complementar para a disciplina Direito Tributário nos cursos de graduação em Direito, Administração de Empresas, Ciências Contábeis e Economia. Livro útil aos operadores do direito em geral e indispensável aos que militam na área do Direito Tributário Municipal. Recomendado para os candidatos de concursos públicos.